www.conscientia.se| | CONSCIENTIA Instituto de Psicanálise e Consultoria
header

Participantes de capacitação

Curso de Relações humanas e cooperação, São Paulo, maio – junho 2010

  • O mais interessante foi os temas consciência e critica construtiva.
  • Todos os temas foram interessantes e trouxeram abordagens complementares umas das outras.
  • A metodologia foi boa porem teria que ter mais tempo para pessoas falarem/refletirem.
  • O melhor tema foi a trauma, e de como isso influencia a minha relação e minhas atitudes no dia-a-dia (a negação da consciência)
  • Gostei muito porque me ajuda na minhas tarefas diárias.
  • Gostei dos temas trauma, riquezas e empecilhos, o conceito sobre o ser humano, consciência, sentimento e emoções.
  • Acho que é um encadeamento de situações de vida que precisamos tomar consciência para mudar de atitudes.
  • Mais interessante foi como lidar com emoções negativas
  • O melhor foi como lidar com os conflitos.

Curso com os trabalhadores do Instituto de Educação Josué de Castro (IEJC), maio 2010

  • Os temais mais interessantes foram inveja, raiva, cobrança construtiva, riquezas humanas, hábitos emocionais negativos...
  • Aquilo que faço para outros, faço a mim mesmo. O termo inveja ilustrou bem os conflitos. Eu sou responsável pelos meus sentimentos.
  • Dar-me conta de mim mesma, da realidade. Aceitar conscientizar aquilo que m impede de ser feliz e trabalhar isso.
  • Processo de estarmos fazendo o mal a nós mesmos (mesmo que não em sã consciência) e nos tornamos vitimas de nós mesmos e das nossas decisões.
  • Os assuntos abordados sobre o medo e a raiva e como é possível trabalhar o ser humano para superação de emoções negativas.

Curso de relações humanas e cooperação com PROEJA Contabilidade, IEJC, maio 2010

  • O conflito com a consciência, raiva e conseqüências como dor de cabeça.
  • Vou tentar entender a mim mesmo, tentando mudar o meu pensamento tão pessimista com a vida.
  • O ser humano é composto por coisas boas e limitações; riquezas humanas = amor, alegria, criatividade, honestidade... e empecilhos como censura, idealização, perfeccionismo, mania de grandeza, inveja.
  • Como entender e tratar uma pessoa que está zangada.
  • Sei que tenho qualidades, mas não tinha a capacidade de percebê-las. Sei que tenho inveja, também tenho dificuldade de aceitar as criticas, m levando a descuidar do meu estado emocional. Sinto muito raiva e tento me sempre justificar,esquecendo que sou dono da minha consciência.
  • Vou usar o conhecimento pata tentar corrigir meus erros e também ajudar as minhas amigas.
  • Medo e raiva que mais identifiquei em mim. Vou dialogar mais com as pessoas mais velhas, pois elas tem sabedoria, rever algumas atitudes minhas, pensar antes de falar.
  • Os temas mais interessantes foram como lidar com o estresse, como lidar com conflitos e emoções.
  • Na pratica eu vou tentar melhorar a minha forma de agir na família e n região. Sei que meu ódio afeta a família mas não sei lidar com isso.
  • Os temas mais que me tocou foi a influencia do capitalismo no individuo e a inveja.
  • Inveja e que o ser humano é responsável pelos seus sentimentos e pensamentos. Como lidar com meu interior.
  • Este conhecimento faz com que a gente entenda o ser humano e as suas reações e não as confronta com a raiva.

Curso continuo com os trabalhadores da Escola EEM Nova Sociedade, maio, 2007

  • O mais interessante foi a compreensão sobre as riquezas humanas e os empecilhos, o método de sua conscientização, conceito sobre o ser humano e o plano de desenvolvimento de cooperação.
  • Consciência = liberdade/amor – fundamental a compreensão desta questão par nossa vida e atividade cotidiana. Tudo que faço com o outro/para o outro já fiz dentro de mim – ajuda na reflexão de nossos atitudes.
  • Penso que as questões praticas na escola, as riqueza que devemos desenvolver e despertar no aluno ajuda obter mais sucesso. Auto-conscientização com os alunos e nós mesmos, a importância de refletir sobre isso.
  • Metodologia na resolução de conflitos; interessante a abordagem que se ocupa em resolver o problema e não em atacaras pessoas.
  • Como se faz uma critica: Ao destacar os aspectos positivos das pessoas reforçam a idéia de e leva as pessoas melhorarem ainda mais a sua conduta. Já ouvi muitas reclamações a respeito dos problemas na educação, mas é a primeira vez que vejo alguém abordar não só a problemática da sala de aula mas também uma metodologia de como resolver esse problemas.
  • Critica construtiva, porque muitas vezes nós fazemos criticas as pessoas e no percebemos o quanto as ofendemos. Sobre riquezas e empecilhos, aprendi que na vida devemos estar bem com a nossa consciência, alias, devemos ter consciência de tudo.
  • Descontentamento – sou uma pessoa insegura, sempre busco algo errado nas minhas atitudes e tarefas. Vitima – muitas vezes me vejo como tal, para não assumir minhas responsabilidades.Os conceitos consciência e censura me ajudaram entender o mecanismo de funcionamento de sentir e pensar.
  • Meu auto-conhecimento – percebi que falta-me muito preparação e formação de mim mesmo enquanto o ser humano. Compreendi que as riquezas e os empecilhos tem grande significado na minha vida e no meu trabalho.
  • Eu acredito que esta reflexão e os princípios do ser humano, me abriu a mente para minha auto-concientização. Nunca havia refletido desta maneira. Hoje penso que o outros é tão importante quanto eu e que o meu papel é ajudar o ser h7umano a progredir e não excluí-lo.
  • A forma de lidar com riquezas e empecilhos, sobretudo bons exemplos de inveja. A importância metodológica desde o inicio do programa, importante porque muitas vezes sou resistente ao método.

Curso com TAC9, IEJC, em setembro 2005

  • A exposição de conflitos me ajudou a entender os problemas que passo em casa, questão de querer machucar a si mesmos, contribui para pensar e tentar identificar o que falta em geral.
  • Os temas de alcoolismo e sexualidade foram importantes sendo que temos muitos problemas nisso.
  • Identificação, quando uma outra pessoa desperta uma consciência de mi mesmo sobre mim. Todos os temas ajudaram compreender melhor nós mesmos e os nossos companheiros ajudando nós a identificar melhor nossos problemas e como agir para superá-los em nos mesmos e em nossos companheiros.
  • Muitas coisas retirei por metas depois desta aula onde meu relacionamento vai melhorar com meus amigos e até na minha vida particular.
  • A partir dos temas de critica construtiva, identificação e desvios ideológicos conseguimos nos entender e cuidar os outros.
  • Os temas trabalhados, o ser humano e consciência, isso me ajuda para refletir mais sobre a vida, refletir mais sobre minhas intolerâncias com as pessoas, refletir sobre meus atos.
  • Fomento de cooperação é necessário de trabalhar mais, pois é o principal que devemos usar na base.
  • O tema que englobou o alcoolismo, crise de identidade, sem contato e promiscuidade, pois veto que esses são problemas que são enfrentados tanto em nossas bases quanto aqui no instituto.
  • O tema de crise de identidade por tratar da nossa realidade. Afetividade; foi muito bom pois consegui compreender muitas coisas que estavam obscuras.
  • Sobre os problemas de cada pessoa e as questões socioeconômicas dos assentamentos dando maio compreensão e soluções para a vida pessoal como coletiva.
  • O mais interessante foi critica construtiva e desvios ideológicos (empecilhos), digo isso porque na grande maioria nossos dirigentes nas instancias não existe essa abertura de cada um estar citando os nossos erros e vícios é por isso que na grande maioria existe desvio de conduta ética e moral.
  • Como se dá o processo democrático em qualquer grupo de cooperação, os pontos positivos e negativos para se trabalhar de forma cooperada.
  • Fomento de cooperação; devido a dar nos mais elementos e poder para discutir este tema.
  • A cooperação e a critica construtiva porque só através da cooperação temos como avançar orgânica e economicamente. E a critica construtiva que nada mais é que a participação de cada um de nos fazendo parte da construção do(a) companheiro(a).

Curso com TAC10, IEJC, dezembro 2005

  • O mais importante foi a reflexo que todos os problemas que vemos no outro, tudo disto é reflexo do que existe dentro di você.
  • Método dialogo de desenvolvimento e compreensão dobre relações e comportamento.
  • Os problemas de grupismo, toda turma criava um certo tipo de opressão e muita raiva de alguns companheiros. Também deu para entender a auto-suficiência, querer se sempre sair melhor que os outros.
  • Os temas mais importantes foram inveja e sobre os grupinhos existente.
  • Achei importante o método analise de ações, pois trabalha com as pessoas de uma forma que possa realmente construir.
  • Eu acho que a critica construtiva é uma forma de madurecer as idéias dos companheiros e não os desmoralizar.
  • É superimportante um companheiro saber um bom método de avaliação para que não possa magoar os outros. Esse dialogo de desenvolvimento é ótimo para nos enquanto movimento social.
  • Para mim estes dois dias de aula foram ótimos, pois o educador conseguiu fazer com que a turma abrisse a mente e principalmente conseguiu manter a turma na sala de aula.
  • Penso que a critica construtiva é a melhor forma de ajudar o companheiro para que todos possam viver em união compreendendo o processo de luta.